Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2009

Bezerra de Menezes: lindo caso

Imagem
Cida estava em um ônibus em São Paulo. Sem ter nada para fazer, ficou ouvindo a conversa de duas mulheres no banco de trás. Elas comentavam de um tal Bezerra de Menezes, um espírito bondoso que atendia aos apelos dos doentes, realizando cirurgias espirituais, curas e consolações fantásticas. Como católica praticante, Cida acabou por não se interessar muito por essas histórias e esqueceu logo o que ouvira. Mas, ao dar à luz sua primeira filha, algo dera errado. A enfermeira lhe informou que a menina não mexia uma das mãos, um problema que requeria internação para ser avaliado. Eis que, em seu desespero, recordou-se de doutor Bezerra, aquele espírito bondoso de quem ouvira falar certo dia. Do fundo de sua alma, rogou a ele que curasse seu bebê. Sua rogativa não foi em vão. Durante o sono, Cida se viu ao lado de um senhor de olhos iluminados e barbas brancas. Dirigiram-se os dois ao berçário, e doutor Bezerra disse para o bebê: "Mexa as mãozinhas", e a menina mexeu. Depois de r…

Uma história triste, presente do pretérito, perfeito

Imagem
Muito interessante o romance Uma história triste, tradução de Hermínio C. Miranda, que será lançado em breve pela editora Lachâtre. Trata-se de uma história escrita por meio de uma prancheta, que era acionada mediunicamente pela senhora Lenore Curran, nos Estados Unidos, com o auxílio de variados assistentes. O livro foi publicado em 1917. A autora espiritual, que se apresenta como Patience Worth, afirma ter sido uma senhora inglesa no século XVII, e usa ao longo de centenas de páginas o inglês arcaico característico daquela época. A médium, uma pessoa comum, que nunca havia estudado os temas tratados na narrativa, não teria como produzir tal texto por si, o que causou impacto nos meios jornalísticos e literários do começo do século XX. É um trabalho que o tempo tirou de cena, mas que ressurge agora, no Brasil, com toda a força e beleza que a espiritualidade o dotou. A sensibilidade e competência de um pesquisador curioso nos oferta este presente do pretérito. O livro é …