sexta-feira, 8 de julho de 2011

Reportagem sobre EQM (Experiência de Quase Morte)

Tratados sobre o cérebro, que mostram a possibilidade de "sentir-se fora do corpo", pesquisas diversas, não conseguem explicar o fenômeno da EQM. Casos diversos já publicados por diversos médicos e pacientes,desde o pioneiro "Vida após a Vida",do Dr Raymond Moody. Ele foi o primeiro médico a reunir relatos de pacientes que ao retomarem a consciência , após permanecerem  em coma profundo ou mesmo temporariamente considerados mortos, narraram suas experiências de vida espiritual (a ciência não denomina desta forma). Por qual mecanismo, sem registro visual ou auditivo, inconscientes e sem sinapses as pessoas poderiam ter tais experiências? Na época Dr Moody foi ironizado, desdenhado e hostilizado pela classe médica e outros cientistas. Entretanto, quanto mais avançam os recursos da medicina  as técnicas de reanimação,  mais evidente se torna o fato de que a vida do cérebro não é a vida da consciência ou do espírito.

Embora alguns neurologistas entendam como o cérebro produz a "ilusão" da sensação de estar fora do corpo, é impossível até o momento explicar como os pacientes sabem o que ocorreu enquanto estavam inconscientes ou sem sinapses. As lembranças variam de vagas sensações de estar fora do corpo, até a descrição exata de todo o procedimento dos médicos,identificando pessoas que entraram e sairam da sala,relatando conversas entre os médicos.

Interessante notar que as EQMs acontecem da mesma forma nos diversos países de culturas, crenças e costumes diferentes. E após passarem por tais experiências, as pessoas muitas vezes se transformam revisando seus sistemas de crenças e estilo de vida. Alguns médicos, ao notarem a realidade do fato, também mudam a perspectiva sobre a vida e a morte. Outros, infelizmente preferem desacreditar o paciente, alegando ter recebido tais informações de alguém por exemplo.

A TV Bandeirantes abordou o tema nesta semana.
Assista uma parte da reportagem especial que durou cinco dias. Esta foi ao ar no dia 07/01/2011

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...